47
Views
Open Access Peer-Reviewed
Posters Abstracts

PACIENTES COM SÍNDROME DA APNEIA OBSTRUTIVA DO SONO (SAOS): RESULTADOS DE SEGUIMENTO PÓS-OPERATÓRIO DE CIRURGIA ESQUELÉTICA APÓS 36 MESES EM CLÍNICA PRIVADA DE SÃO PAULO

Leandro Gonçalves Velasco, Larissa Sobral, Diderrot Parreira, Demétrius Paiva Arçari, Henry Gutierrez Quintana, Alexandre Ferreira Ribeiro, Erick Fernandes Valente, Beatriz Ercolin

RESUMO

A Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono (SAOS) é uma doença que se caracteriza pela presença de episódios de obstrução das vias aéreas superiores (VAS) durante o sono. É uma doença multifatorial onde sexo, obesidade, fatores genéticos, anatômicos e hormonais contribuem para a sua fisiopatogenia e manifestação clinica da doença. O objetivo deste estudo foi avaliar os parâmetros de índice de massa corporal (IMC), índice de apneia hipopneia (IAH), índice de dessautração de oxigênio (IDO), índice de distúrbios respiratórios (IDR), freqüência cardíaca máxima (FC), além da comparação da menor área de secção axial faríngea em pacientes submetidos a cirurgia de avanço maxilo-mandibular (AMM) para apneia do sono. Foram avaliados 358 pacientes operados entre julho de 2012 e junho de 2015. Selecionou-se 50 pacientes pelos seguintes critérios: índices moderados e severos de apneia, seguimento pós-operatório acima de dois anos, análise do sono domiciliar ("watch pat") e tomografia computadorizada volumétrica ("Cone Beam") com parâmetros pré e pós-operatórios. Os resultados foram analisados pelo "teste t de student pareado" (programa estatístico SPSS 12.0), evidenciando-se que 5 dos 6 índices estudados foram considerados estatisticamente significativos (p < 0,05), comparando-se os dados pré e pós-operatórios. Conclui-se que a cirurgia esquelética para tratamento de SAOS moderada e severa é eficaz para melhorar os parâmetros mais críticos dessa doença crônica.